Biribiri
Em meados de 1870 o então Bispo de Diamantina Dom João Antonio Felício dos Santos resolveu fundar uma fábrica de tecidos para empregar as moças pobres da região de Diamantina e arredores. A idéia de montar em Biribiri, essa fabrica, aproveitou-se da existência de uma queda d'água no local.

Assim iniciaram-se as construções dos galpões (onde funcionaria a fábrica), as casas dos operários, o pensionato, o armazém e a escola. Igreja foi financiada e construída pelas próprias moças, que nas horas vagas garimpavam e com a venda do ouro e diamantes conseguiam dinheiro. O sino da igreja foi fundido na própria fábrica e o relógio foi doado pela família real portuguesa a Dom Felício dos Santos. m 1876 a fabrica estava pronta. Foi montada com maquinário vindo de Massachutes-EUA (eram trazidos no lombo das mulas ou em carros de boi). De 1876 a 1921 a Arquidiocese de Diamantina tinha o poder sobre Biribiri até ser vendida a particulares. Hoje a Fabrica de Tecidos Estamparia S.A administra a bela propriedade perdida nas montanhas de Minas.

A fábrica de tecidos funcionou ali ate 1973, quando foi desativada por econômicas: o acesso era difícil, as estradas em péssimas condições.

No auge do anos 50 a Companhia Industrial de Estamparia mantinha ali 1200 funcionários. A pequena cidade era abastecida de açougue, armazém, bar, quadra de esportes, refeitório, medico, dentista, clube social, alem da igreja , do pensionato, e das casas dos operários que funcionavam em casarões coloniais pintados de branco e azul.
Seu conjunto arquitetônico é datado da época do desenvolvimento industrial de Minas Gerais. O patrimônio natural é único.

O relevo acidentado beneficia rios e nascentes de água cristalinas, como a Sentinela e Cristais. Entre suas riquezas naturais estão, matas virgens pedreiras gigantes, pinturas rupestres, campos de sempre-vivas, são 18 mil hectares de verde, equilíbrio natural e biodiversidade.

Biribiri fica a 303 km de Belo Horizonte.

Texto retirado do site www.biribiri.com.br, gentilmente cedido por Kika Mascarenhas.
Para conhecer ou se hospedar no vilarejo entre em contato com Kika Mascarenhas através do telefone (31) 9982-0827.



Veja o Mapa / Veja Fotos / Músicas do Espinhaço
           ASSINE NOSSA NEWSLETTER
Cadastre seu email e nome, receba nossos informativos e concorra a promoções
    LOJA DO ESPINHAÇO

      Tenha o orgulho de
      passear com camisas       estampadas com as
      belezas da Serra do       Espinhaço
".$mensagem.""; } else { echo " "; } ?>
............................................................................................................................................................................................................................................